3 passos de como criar um nome para loja

Saiba como criar um nome para loja, os tipos de nomes que existem e alguns passos do processo de naming.

Parece simples dar nome a uma empresa, porém é bem mais difícil do que parece. O que será que faz um nome ser lembrável? Como escolher o nome da sua loja para que seja cativante?

Assim como o design da marca cria uma identidade visual para ela, seu nome representa uma autenticidade e permite diferenciá-lo da concorrência.

Se você conhece marcas fortes, como Apple, Google e Amazon, por exemplo, existe toda uma psicologia por trás da criação dessas marcas, inclusive na criação do nome. Este processo se chama “naming“, cujo termo vem do inglês e significa “nomear”, seja para uma marca, um produto ou um serviço.

Por isso, vamos explicar os tipos de nome que podem existir e um passo-a-passo de como criar um nome para loja.

Uma mão sobre uma cartolina escrita - como criar um nome para loja
Fonte: Imagem de tirachardz no Freepik

Talvez você queira ler: A marca difere do nome empresarial? Confira a diferença

Como criar um nome para loja

Passo-a-passo de como criar um nome para loja

Existem algumas etapas que podem facilitar o processo de criação, porém enfatizamos que não é um processo rápido, afinal é uma escolha que identificará a sua marca à primeira vista do consumidor e que será utilizada por muito tempo – geralmente os nomes de empresas não são trocados.

1 – Conheça seu segmento e público-alvo

O primeiro ponto para criar o nome da sua loja é entender o que você deseja que sua loja comunique ao seu público.

Por exemplo, se você está pensando em como criar nome de loja de motos, é importante pensar qual imagem você deseja passar, se é um arquétipo mais aventureiro, ou se é algo mais sofisticado, por exemplo.

Não necessariamente você precisa colocar um nome dentro do contexto, como “João Motos”, por exemplo. Mas também não pode fugir disso e colocar o nome “Jóia Rara”, pois vai parecer uma loja de jóias.

Também é importante conhecer seu público-alvo e sua persona.

Imagine que você está pensando em como criar nome de loja de cosméticos e seu público predominante não costuma falar nada da língua inglesa.

Se você decidir colocar um nome em inglês para sua loja, é importante que pelo menos seu público consiga pronunciar e escrever com facilidade.

Algumas marcas cujos nomes são em inglês mas que conseguimos pronunciar e escrever são:

  • Disney;
  • GAP;
  • Burger King;
  • Adidas;
  • Apple.

2 – Dê uma olhada nos concorrentes

Pesquise lojas e empresas do mesmo nicho e anote seus nomes. Veja como eles estão se comunicando com o público deles, quais pontos você concorda ou discorda e o que a audiência acha desses nomes.

Faça uma consulta no INPI e verifique nomes desse mesmo segmento.

3 – Faça um brainstorming (tempestade de ideias)

Agora é a hora de deixar a criatividade fluir e colocar as ideias no papel. Os nomes de marcas podem ser divididos em categorias, o que pode auxiliar muito no seu processo de naming:

Tipos de nome

Entender os tipos de nomes que podem ser criados para sua marca permitem facilitar o processo, como:

  • Associativos/Descritivos: indicam de forma clara e objetiva o propósito da empresa, facilitando o reconhecimento dos consumidores. Ex.: Correios, Banco do Brasil e Museu de Arte Moderna de São Paulo.
  • Siglas: são abreviações de nomes e facilitam muito a memorização. Ex.: FIAT (Fabbrica Italiana Automobili Torino), NASA (National Aeronautics and Space Act) e BMW (Bayerische Motoren Werke).
  • Abstratos: são aqueles completamente inventados, como Kodak e Häagen-Dazs, por exemplo. Permitem trazer um nome único e incomum para sua marca, porém podem ser mais difíceis para assimilação do público.
  • Evocativos: são aqueles que trazem metáforas ou sugestões para posicionamento da marca. Costumam fazer muito sucesso por serem muito criativos. Ex.: Amazon, Nike e Patagônia.
  • Lexical: São jogos de palavras que, quando combinados, geram fácil memorização. Ex.: Coca-Cola, Burger King e WordPress.
  • Geográficos: costumam representar o local de nascimento ou local de ligação da marca, como Pão de Açúcar e Shopping Morumbi, por exemplo.
  • Fundadores: neste caso, o nome da marca é o próprio nome do fundador e dependendo do nome, podem ser fáceis de registrar – a não ser que seja um nome extremamente comum. Ex.: Ford, Philips e Lacoste.

pessoa com mesa digitalizadora em frente a um monitor de computador - como criar um nome para loja
Fonte: Imagem de rawpixel.com no Freepik

Algumas dicas que também podem te ajudar em como criar um nome para loja:

  • Escolha nomes curtos e fáceis de pronunciar e escrever
  • Evite nomes de duplo sentido, como “Cocada Boa” por exemplo (Pode parecer “Cocada Boa” ou “Coca da Boa”)
  • Pense em nomes atemporais: É muito comum empresas batizadas com as iniciais dos sócios e que depois precisam mudar os nomes.
  • Nomes genéricos são muito melhores: Imagine se o Google se chamasse PesquisaSites, não existiriam outros produtos dele como Google Ads e Google Sheets.
  • Verifique se esse nome já existe: Você pode fazer uma consulta no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e procurar por marcas parecidas. Esse processo vai evitar dores de cabeça futuras.
  • Contrate um advogado de Registro de Marca: um advogado especializado no assunto pode evitar muitas dores de cabeça e processos judiciais futuros, registrando sua marca e garantindo o direito exclusivo de uso.

Contrate advocacia especializada em Registro de Marca

Está com dúvidas sobre o processo de Registro de Marca? Contrate a Advone!

Somos uma Advocacia 100% Online especializada em Registro de Marca com mais de 17 anos de experiência.

Oferecemos o serviço de registro de marcas em âmbito nacional junto ao INPI, desde a busca da marca e seu registro até o acompanhamento pós registro.

Entre em contato conosco e tire suas dúvidas com o nosso advogado.

contato@advocaciafredmar.com.br

(11) 98607-3340

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *